quinta-feira, outubro 27, 2016

Empatia. Existe?

Empatia. Será que ela existe?
Observando comportamentos, inclusive meus, observo que o "lugar do outro"é invisível pra nós quando esse lugar não se comunica com nossa realidade em nenhuma medida.
Não é que não nos importemos, simplesmente não enxergamos.
Se não há nenhuma possibilidade de estarmos naquela situação seja no presente, no passado ou no futuro, nós mesmos ou um ente querido, simplesmente não percebemos o fato e a situação.
Sendo portanto necessária a identificação pessoal para que a empatia ocorra, empatia já não é pois aquele lugar já é nosso por definição.
Tenho feito exercícios diários pra contrariar essa percepção, debalde.
Caio sempre na questão "sim, eu enxerguei pois poderia ser eu."


terça-feira, outubro 11, 2016

Godfather

O Poderoso Chefão não é um filme. 
É a resposta a todas as questões físicas e metafísicas do Universo.

- O que levamos pro pic-nic?
- "Deixe a arma. Pegue o canolli."
---
- Três da manhã? Onde vc estava seu cafajeste?
- "Não pergunte sobre meu trabalho, Kay."
---
_ Vai mandar polir o carro de novo? Duas vezes na mesma semana?
- "Mulheres e crianças podem ser descuidadas, homens não."
---
- Mãe, não suporto mais meu chefe e a mulher dele!
- "Dê dois tiros na cabeça de cada um, saia devagar sem correr e deixe a arma escorregar pela mão."

Pra tudo.

domingo, outubro 09, 2016

Apocalipse

Sobe do mar uma besta de sete cabeças e dez chifres. A besta era semelhante ao leopardo, como pés de urso e a cabeça de um leão. João conta detalhes sobre a besta, suas características e ainda sobre um dragão que interage com a besta. Em seguida ele relata que viu subir da terra outra besta de dois chifres semelhantes aos de um cordeiro. Essa coisa abre três selos e a cada selo aberto libera uma peste e cai um terço das estrelas do céu.
Tenho uma curiosidade puramente botânica em saber que tipos de cogumelos crescem na ilha de Patmos.


domingo, outubro 02, 2016

Porta

Demorei a entender que sou passagem.
Abrigo viajantes, facilito caminhos e descanso junto naquela pausa necessária entre um trecho e outro.
Não sou destino.
O meu nome não está impresso no bilhete.
Alguns seguem com muito de meu, outros nem tanto, muitos nada.
Mas eu mantenho a porta florida e o café fresco.
Pois o viajante se vai, sempre.
Mas eu terei algo belo a descansar os olhos, lembrando dos risos em torno da mesa enquanto sorvo o meu café.




sábado, outubro 01, 2016

Uso adequado

I have a dream.
É assim,ó:
Eu compro uma croc roxa número 46 e convido uma visita beeemmm de cerimônia pra jantar.
Boto o cerumano sentado na minha cozinha, sirvo um vinho de 70 pila pro indigitado naquela taça de cristal de ver deus enquanto cozinho uma massa beem metida a besta.
Aí, no meio dum assunto pedante à beça, tipo a morte do Hobsbawm, eu simplesmente escorro a massa NA CROC ROXA 46, com muita naturalidade e mui seriamente. E sirvo em seguida.
Não seria a glória?