sábado, outubro 17, 2015

Te deixar ir é difícil.
Mesmo sabendo que você não precisa da minha permissão.

domingo, outubro 11, 2015

Lista de perdas

Só empresto livro pra umas pouquíssimas pessoas. Todas ao meu redor e sob rígido controle.
Isso não impede de sumir uns livros, de vez em quando.
Quando sumiram, eu não sei. Mas geralmente me dou conta ao falar de um livro com alguém, ir buscá-lo e cadê?
Livros que não me devolveram no tempo que eu emprestava são muitos mas não estão nessa lista. Esses eu não sei que fim levaram.
A lista:
- Navegação de Cabotagem - Jorge Amado - esse doeu. Todos que me conhecem sabem do meu amor por Jorge e Zélia e o sumiço desse livro é um golpe.
- A Arte de Roubar Galinhas - João Ubaldo Ribeiro - uma coletânea deliciosa de crônicas do meu marido Ubaldo em Itaparica
- A Menina que roubava Livros - pelo jeito  não é bom agouro ter a palavra "roubo"no título, né?
- Amor Natural - Carlos Drummond de Andrade - poemas eróticos do Drummond
- Bagagem  de Adélia Prado - livro que me salvou de diferentes maneiras.
Uma pequena coleção de 3 livos que tinha:
- Elogio da Loucura - Erasmo de Roterdão
- Decamerão - Boccaccio
- Dom Quixote- Cervantes
- Anel de Noivado - Danielle Steel  - adoooorro as bobagens de Danielle Steel e esse livro me acompanhava desde os 12 anos.
- O Livreiro de Cabul - sumiu.
Cada perda uma dor.


segunda-feira, setembro 28, 2015

Onde?

Há o começo, o fim e aquele lugar.
Lugar para onde mandamos o que vamos resolver um dia, o que vamos fazer quando tivermos tempo, quem vamos encontrar quando o riso for de novo possível.
É lá também o lugar onde colocamos, com imenso cuidado ou no total desajeito, as pessoas que amamos mas que não temos a menor condição de manter.
Amor demanda cuidado, dedicação, tempo, disponibilidade e troca. Ou seja, um luxo para bem poucos de nós.
As pessoas não ficarão à nossa espera, é fato.
Tampouco existem garantias de que um dia chegaremos a esse lugar.
Mas gostamos de pensar que ele existe, nem que seja em forma de janela por onde enxergamos as pessoas amadas exercendo a vida de forma plena.
E ficar feliz com isso também é uma boa forma de viver.

quinta-feira, setembro 17, 2015

Levantar da cama já é uma vitória quando acordar não fazia parte das suas previsões otimistas.

sexta-feira, julho 10, 2015

Tempo

Não é o tempo que muda as coisas.
O tempo só faz passar, numa sequência de horas ininterruptas.
O que acontece nesse passar de horas é que nos modifica.
Seríamos para sempre felizes, calmos e ingênuos se fosse possível permanecer à margem dos fatos.
Fatos, atos, consequências e afins nos atingem todas as manhãs, antes mesmo de abrirmos os olhos.
A cada acordar mudamos um tanto.
Gasto esforço na tentativa de me lembrar de quem já fui.
Sinto até saudade, mas já não me reconheço ali.
Pode até ser que um dia isso seja bom.



domingo, janeiro 25, 2015

Salud!

Tem coisas que você não pode dizer nem que a raiva lhe estufe as veias. Principalmente quando a raiva lhe estufa as veias, você não pode dizer.
Mesmo que você tenha razão, mesmo que esteja certo.
Se o que você tem a dizer destrói quem vai ouvir, não diga.
Engula a frase com um bom gole de vinho e brinde ao seu ingresso no mundo dos adultos.