quarta-feira, dezembro 07, 2011

Tudo de bom

Não sou de grandes gestos, arroubos heróicos nem há em toda a minha vida um único feito notável.
Acredito, pelo contrário, na importância dos pequenos gestos, na riqueza dos detalhes e no frescor das pequenas alegrias.
Talvez por isso não acredite em felicidade. Mas trabalho diariamente na construção de dias felizes.
Comprar flores na banca de rua, pra mim, é o fecho perfeito para uma linda manhã.
E ainda por cima ganhar um botão de rosa de brinde, foi a deliciosa cereja do bolo.
Se minha sincera intenção tiver algum efeito prático, o moço da banca será feliz para sempre, pois eu falei sério quando agradeci e disse: "Tudo de bom pra você."




5 comentários:

Tina Lopes disse...

Você é nossa Clarissa Dalloway. <3

Marília disse...

que linda. e de sala nova, preciso ir te ver e conhecer. morro de saudades! beijos!

Dalva Maria Ferreira disse...

Ela não é uma princesa?

banzai disse...

O simples é bonito mesmo, e por isso raro nos dias de hoje, que lindo: o texto e as fotos...tudo de bom pra todos nós. forte abraço.
madoka

Ricardo Sant'Ana disse...

Cético e paradoxal. Gostei.
Parabéns pelo blog, e pelo post claro!

José Ricardo
IFPE- Campus Recife
http://terramundomeu.blogspot.com/