quarta-feira, maio 18, 2011

Correio Elegante

Aninha, deixa de ser besta! O máximo que pode acontecer é eu deixar vc algumas horinhas na sala de espera, tá? Leamo.

Ju, o home é demais! Lamentei o fato de não ter levado papel pra anotações. Tive que chegar em casa e correr escrever o que lembrava. Claro que muita coisa me escapou. Fui tão besta que não levei livro pra autografar, olha que tonta? Mas entrei na fila do autógrafo mesmo assim e pedi com a maior cara de pau: "Ubaldo, eu quero um abraço!" Ele, fofo demais, me deu e eu ainda ganhei de quebra uma foto delícia!

Maguelo, meu amor! Que delícia tê-lo aqui!

Claudim, já que você está de barba feita, ok.

Madoka, acontece que você É da turma. bjs.

3 comentários:

Cecília disse...

Um livro autografado se perde, se esquece, se vende. Um abraço do Joao Ubaldo Ribeiro é só seu - pra sempre. E as coisas que ele disse estão dentro de você e vão reaparecendo sem você perceber, até sem mesmo lembrar de onde vieram. É bom não anotar tudo e sim incorporar as sentenças. Você fez tudo certinho. Abraços

Suzi disse...

Cecília, que delícia o que você disse!
beijos!

Anônimo disse...

Suzi,
brigadinho querida.
agora me lembrei, o mesmo que senti quando fui falar com o Caio Fernando Abreu, que hoje é uma estrelinha.
bjs pra ti
madoka