domingo, dezembro 05, 2010

Vincere



Um romance, omitido na biografia oficial do Duce, do qual nasceu um filho reconhecido e depois renegado.
Ida Dalser foi mantida por 11 anos internada a força num manicômio para não comprometer a imagem pública do ditador, já casado com outra.
Adoro a estética do cinema europeu. Focos de luz permeando a penumbra, evitando iluminar a cena por completo. O efeito causado evidencia o clima do filme.
É um filme duro, pesado, difícil de digerir. Não explica nada em narrativas paralelas e você só vai entendendo determinados flashes no decorrer do filme.
Para mim, uma das falas mais emblemáticas do filme faz parte do diálogo entre o psicanalista, no manicômio, com Isa Dalser. Resumindo: "Para sobreviver, temos que ser atores".
Assistam.
Recomendo muito.