quarta-feira, dezembro 30, 2009

Globo de Ouro 2010

Lista abaixo. Pra mim é uma prévia do Oscar. Pretendo comentar o que vi. Torcendo eu já estou.

Melhor Filme Dramático:
"Avatar" (2009)
"Guerra ao Terror" (2008)
"Inglourious Basterds" (2009)
"Precious" (2009)
"Up in the Air" (2009)

Melhor Filme de Musical ou Comédia:
"500 Dias com Ela" (2009)
"Se Beber Não Case" (2009)
"It's Complicated" (2009)
"Julie e Julia" (2009)
"Nine" (2009)

Melhor Ator de Drama:
Jeff Bridges por "Crazy Heart" (2009)
George Clooney por "Up in the Air" (2009)
Colin Firth por "A Single Man" (2009)
Morgan Freeman por "Invictus" (2009)
Tobey Maguire por "Brothers" (2009)

Melhor Atriz de Drama:
Emily Blunt por "The Young Victoria" (2009)
Sandra Bullock por "The Blind Side" (2009)
Helen Mirren por "The Last Station" (2009)
Carey Mulligan por "An Education" (2009)
Gabourey 'Gabby' Sidibe por "Precious" (2009)

Melhor Ator de Musical ou Comédia:
Matt Damon por "The Informant!" (2009)
Daniel Day-Lewis por "Nine" (2009)
Robert Downey Jr. por "Sherlock Holmes" (2009)
Joseph Gordon-Levitt por "500 Dias com Ela" (2009)
Michael Stuhlbarg por "A Serious Man" (2009)

Melhor Atriz de Musical ou Comédia:
Sandra Bullock por "A Proposta" (2009)
Marion Cotillard por "Nine" (2009)
Julia Roberts por "Duplicidade" (2009)
Meryl Streep por "It's Complicated" (2009)
Meryl Streep por "Julie e Julia" (2009)

Melhor Ator Coadjuvante:
Matt Damon por "Invictus" (2009)
Woody Harrelson por "O Mensageiro" (2009)
Christopher Plummer por "The Last Station" (2009)
Stanley Tucci por "The Lovely Bones" (2009)
Christoph Waltz por "Bastardos Inglórios" (2009)

Melhor Atriz Coadjuvante:
Penélope Cruz por "Nine" (2009)
Vera Farmiga por "Up in the Air" (2009)
Anna Kendrick por "Up in the Air" (2009)
Mo'Nique por "Precious" (2009)
Julianne Moore por "A Single Man" (2009)

Melhor Diretor:
Jason Rietman ("Up in the Air")
James Cameron ("Avatar")
Quentin Tarantino ("Bastardos Inglórios")
Clint Eastwood ("Invictus")
Kathryn Bigelow ("Guerra ao Terror")

Melhor Roteiro:
"Distrito 9"
"It's Complicated"
"Up in the Air"
"Bastardos Inglórios"
"Guerra ao Terror"

Melhor Canção Original:
Cinema Italiano - "Nine"
I See You - "Avatar"
(I Want To) Come Home - "Everybody's Fine"
The Weary Kind - "Crazy Heart"
Winter - "Brothers"

Melhor Trilha Sonora:
"The Informant!"
"Up - Altas Aventuras"
"Where the Wild Things Are"
"Avatar"
"A Single Man"

Melhor Filme Estrangeiro:
"Baaría - A Porta do Vento"
"Abraços Partidos"
"La Nana"
"Un Prophète"
"A Fita Branca"

Melhor Animação:
"Up - Altas Aventuras"
"Tá Chovendo Hambúrguer"
"Coraline e o Mundo Secreto"
"A Princesa e o Sapo"
"O Fantástico Sr. Raposo"

Melhor Série de TV (Drama):
"Big Love"
"Dexter"
"House"
"Mad Men"
"True Blood"

Melhor Série de TV (Musical ou Comédia):
"Entourage"
"Glee"
"The Office"
"Mordern Family"
"30 Rock"

Melhor Minissérie ou Filme produzido para TV:
"Georgia O'Keeffe"
"Grey Gardens"
"Little Dorrit"
"Taking Chance"
"Into the Storm"

Melhor Ator em Minissérie ou Filme produzido para TV (Drama):
Kevin Bacon, por "Taking Chance"
Kenneth Branagh, por "Wallander"
Brendan Gleeson, por "Into the Storm"
Jeremy Irons, por "Georgia O'Keeffe"
Chiwetel Ejiofor, por "Endgame"

Melhor Atriz em Minissérie ou Filme produzido para TV (Drama):
Joan Allen, por "Georgia O'Keeffe"
Drew Barrymore, por "Grey Gardens"
Jessica Lange, por "Grey Gardens"
Anna Paquin, por "The Courageous Heart of Irena Sendler"
Sigourney Weaver, por "Prayers for Bobby"

Melhor Ator em Série de TV (Comédia ou Musical):
Alec Baldwin, por "30 Rock"
Steve Carell, por "The Office"
David Duchovny, por "Californication"
Thomas Jane, por "Hung"
Matthew Morrison, por "Glee"

Melhor Atriz em Série de TV (Comédia ou Musical):
Toni Collette, por "United States of Tara"
Courteney Cox, por "Cougar Town"
Edie Falco, por "Nurse Jackie"
Tina Fey, por "30 Rock"
Lea Michele, por "Glee"

Melhor Ator em Série de TV (Drama):
Simon Baker, por "The Mentalist"
Michael C. Hall, por "Dexter"
Jon Hamm, por "Mad Men"
Hugh Laurie, por "House"
Bill Paxton, por "Big Love"

Melhor Atriz em Série de TV (Drama):
Gleen Close, por "Damages"
January Jones, por "Mad Men"
Julianna Margulies, por "The Good Wife"
Anna Paquin, por "True Blood"
Kyra Sedgwick, por "The Closer"

Melhor Ator Coadjuvante em Série, Minissérie ou Filme produzido para TV:
Michael Emerson, por "Lost"
Neil Patrick Harris, por "How I Met Your Mother"
William Hurt, por "Damages"
John Lithgow, por "Dexter"
Jeremy Piven, por "Entourage"

Melhor Atriz Coadjuvante em Série, Minissérie ou Filme produzido para TV:
Rose Byrne, por "Damages"
Jane Adams, por "Hung"
Jane Lynch, por "Glee"
Janet McTeer, por "Into the Storm"
Chlöe Sevigny, por "Big Love"

sábado, dezembro 26, 2009

Feliz 2010!

O Ateliê cansou de explorar a mão de obra infantil.
Partimos agora para o promissor meio de utilização da imagem sem autorização. Por absoluta incapacidade de resistir.
Emma rules!!

beijos!!!!

quinta-feira, dezembro 24, 2009

Ho, ho, ho!

Amores

Voltei ontem da feira e de hoje até domingo vou dormir, ver filmes e comer. Na ordem que der vontade.
Feliz todos vocês nesse Natal!
beijos!

sexta-feira, dezembro 18, 2009

Apontamentos para um artigo que jamais escreverei (como diria Jorge Amado)

O Ministério Público cobra a delimitação de reservas indígenas no país em áreas do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Pede celeridade no processo que, segundo o texto constitucional, deveria ter sido levado a cabo em 1993.
Numa época em que questões ambientais, resgate e preservação de culturas são discutidas em fóruns internacionais, acredito que discursos pomposos e frases feitas deveriam dar lugar ao famoso e prosaico bom senso.
Não me refiro às áreas indígenas amazônicas e do Mato Grosso, como os do Xingu por exemplo, de ocupação tradicional, onde o papel da união é fundamental para demarcação dessa área e garantia da permanência dessas etnias.
Falo das áreas ocupadas por propriedades produtivas, com mais de cem anos de ocupação contínua pelos brancos, cuja posse vem sendo transmitida ao longo do século em conformidade com a lei nacional, posse inclusive ratificada pela União em documento emitido pelo Incra. A posse e domínio dessas propriedades passaram de famílias a famílias, de forma contínua, tradicional e legal por décadas a fio.
O texto legal de demarcação de áreas indígenas reza que a Funai deve fazer um estudo técnico nessas áreas, munido de laudo antropológico, em busca de vestígios de ocupação indígena no local. A existência desses vestígios seriam a base de todo o relatório determinante da delimitação da área indígena.
Ora, me parece que, num país de 500 anos de descobrimento, é possível de serem encontrados vestígios indígenas em qualquer parte do seu território. Até na praça da Sé em pleno coração de São Paulo. Isso é lógico, imaginando que todo o continente era habitado por eles.
Ao passarmos por cima do direito legal à propriedade, estamos rasgando séculos de regras de convívio em sociedade, construídas desde a Babilônia e retornando ao mais primitivo dos conflitos: a disputa pela terra.
Existe sim uma dívida social com as etnias indígenas que precisa ser paga.
A marginalização dessas culturas não é caminho nem solução e precisa ser resolvida.
Mas não cabe discussão, a essa altura dos acontecimentos, de quem é a culpa.
Os proprietários dessas áreas, na maioria das vezes, adquiririam sua terra com a economia de uma vida. E receberão a cobrança da maior parcela dessa dívida. Vítimas por eleição.
Medidas governamentais nesse sentido tem que ser tomadas em busca de real solução. E esse objetivo só é conseguido mediante a discussão e ponderação de todos os lados envolvidos.
Da maneira que está sendo discutida e posta em prática, me parece ser aquela medida puramente cosmética, com objetivo claro de prestar satisfações internacionais e rechear relatórios com palavras idiotas e vazias de significado mas de som agradável a ouvidos sectários.
Somos uma sociedade cada vez mais complexa, de valores e aspirações que se cruzam de forma raramente concordante e esperamos um mínimo de sofisticação de pensamento dos órgãos que nos governam na elaboração das leis que seguimos.
Em outras palavras: sentem a bunda na cadeira, leiam os livros de história, estudem os princípios gerais de direito e tomem medidas que permitam a convivência e a inclusão. Pois a exclusão, seja de que lado for, nos levará sempre ao impasse e ao conflito.

quinta-feira, dezembro 17, 2009

Ateliê no Casarão da Paulista! Nova temporada!

Devido ao sucesso da primeira, resolvemos fazer nova temporada!
Nos vemos lá!
Suzi e Carol

sábado, dezembro 05, 2009

Feira em Sampa!

A chapa tá quente!
Mas eu gostaria muito de encontrar vocês lá!