domingo, dezembro 21, 2008

Memórias da feira



Eu e a Marília abraçadas com o Aníbal.
O Aníbal é a estrutura de metal do stand desmontada, enrolada em plástico bolha e em uma capa de camurça azul. Isso tudo amarrado num carrinho era transportado no banco da frente do taxi, que nem um passageiro. Fellini morreu sem imaginar a cena.
Essas são as duas únicas fotos que ficaram na minha câmera. Estão todas na câmera da Marília que está de férias no Rio Grande do Sul. Quando ela me enviar eu publico.

3 comentários:

Alline disse...

Amei Anibal. Vcs levaram ele de volta pra Curitiba, né? Imagina, deixar Anibal sozinho em SP...

Anônimo disse...

baixinha,

vc continua linda.continue com esta simpatia,vc fica ainda mais linda .
Sinto sua falta amiguinha.

Anônimo disse...

precisamos marcar um almocinho,p/colocar os assuntos em dia.
vai como anonimo pq não sei como que faz pra colocar o nome.rsrsrsrs

saudades de você lindinha.

Alex