domingo, março 23, 2008

Joguei pedra na cruz e acertei o saco de Jesus. Só pode.

Minha casa foi roubada.
Assim, do nada, ao meio dia de quinta feira, entraram num momento em que eu saía pra buscar a Carol na escola e levaram inclusive meu notebook.
Hoje, dia 23, três dias depois da tragédia, eu estou dentro do avião a caminho de Bento Gonçalves para a Movelsul. Sim, a trabalho.
Sim, eu estou bem. Meus filhos também.
Entre quinta feira e este momento eu testei o nível de stress e angústia que uma pessoa é capaz de aguentar e o número de pessoas que existe de completa má vontade em atendê-lo nas providências necessárias pos roubo.

Estou cansada, estressada e com os nervos á flor da pele. Agora pouco o moço do quiosque de pão de queijo teve dificuldade em passar o meu cartão de débito e eu quase chorei.

Como vou fazer essa feira eu não sei. Mas meu corpo parece ter levado uma surra e meu estado emocional é péssimo.

Mas estou digitando em um note novinho em folha conectado a uma plaquinha de conexão idem. O gostinho de me deixar off line o fiodaputa do ladrão não teve. Estou imensamente mais pobre mas o santo credito me proporcionou esse bem.
Belo consolo.

3 comentários:

Ana Paula disse...

Suzi de Deus, que coisa horrível!
Tá, tá, claro que a gente acha bom ninguém ter se machucado e eu acho que vc merece e precisa do seu note novo, mas imagino o estado em frangalhos que vc está, com toda razão. Dá medo, dá raiva, dá uma sensação pavorosa.
Carol ficou em casa? A cidade tava mais vazia, por causa do feriado?
ô jesus, vc tá precisando de uma folga, neguinha... Que o trabalho seja positivo aí em Bento, e que te ajude a respirar, distrair e voltar melhor.

Mani disse...

Oh, minha linda, te cuida, beijos...

Dalva M. Ferreira disse...

Zifia...saravá, mangalô 3 x.