sábado, março 29, 2008

Picaretêichon a mil

Fal do Céu!!!!!!!!!
Tem um livro que se chama: Como Falar dos Livros que Não Lemos (!!!!!)
Tem sim, vi no aeroporto!
E a contracapa discorre sobre a arte de discutir em grupo a porra do livro que vc nem leu.
Pára o mundo que eu quero descer!
Ana Paula, precisamos botar em prática as idéias de business-picareteichion urgente! O pessoal largou na frente e tá dando banho!
É sério. Assim que eu chegar em casa eu boto a fota.

Apontamentos de sala de embarque

Sabe aquela descrição da perua espaçosa em aeroporto? Acaba de acontecer. Na fila de embarque a perua deixa seu carrinho com containers de bagagem aos meus cuidados pra que ela busque um refri no quiosque. Isso tudo a bordo do óculos mais espalhafatoso do mundo, do jeans mais justo da paróquia e da blusa costurada no corpo. Eu mereço.
...
Estou voltando da Movelsul. A feira foi muito boa comercialmente. Só não agüento mais:
- piada machista
- brincadeiras óbvias e de mau gosto (saca “ sentou na ponta, paga a conta” ?)
- antas completas portando crachás com funções de diretoria
São 5 dias de feira com carga de, pelo menos, 10 horas diárias. Meu saco acaba no segundo dia.
...
Saudade:
- dos meus filhos
- da minha casa
- do meu quintal
- da minha horta de temperos
- do meu Ateliê
Vontade:
- de uma xícara fumegante de café com um pão de queijo quentinho no meu Ateliê, montando umas peças que estão martelando na minha cabeça a viagem toda.

Correio

Todas as chances, Mani... marca e me chama que estou lá. Vou e volto no mesmo dia.
beijos.

quinta-feira, março 27, 2008

Detalhes escabrosos da vida corporativa em feiras

- Expositores que visitam outros stands simplesmente para comer guloseimas e degustar bebidas de graça. E ainda contam isso pra outros como se fosse um grande feito. O stand da Fisher, fabricante de fogões, montou uma cozinha no meio do stand, com utensílios lindos e dois cozinheiros charmosos que cozinham o dia todo. O cheiro bom de panquecas, bolos e carne grelhada invade o pavilhão E da Movesul, em particular o nosso stand, que é vizinho. Mas não podemos nos esquecer que esta estrutura toda, que custa uma fortuna ao fabricante, foi montada para o cliente. A razão de toda a feira é o cliente. Por isso acho deprimente a visao de vários representantes de outros stands se acotovelando pra pegar uma fatia de bolo de milho quente, enquanto clientes nacionais e importadores tentam desviar deles enquanto examinam os produtos e perguntam preços. Vergonha.

domingo, março 23, 2008

Joguei pedra na cruz e acertei o saco de Jesus. Só pode.

Minha casa foi roubada.
Assim, do nada, ao meio dia de quinta feira, entraram num momento em que eu saía pra buscar a Carol na escola e levaram inclusive meu notebook.
Hoje, dia 23, três dias depois da tragédia, eu estou dentro do avião a caminho de Bento Gonçalves para a Movelsul. Sim, a trabalho.
Sim, eu estou bem. Meus filhos também.
Entre quinta feira e este momento eu testei o nível de stress e angústia que uma pessoa é capaz de aguentar e o número de pessoas que existe de completa má vontade em atendê-lo nas providências necessárias pos roubo.

Estou cansada, estressada e com os nervos á flor da pele. Agora pouco o moço do quiosque de pão de queijo teve dificuldade em passar o meu cartão de débito e eu quase chorei.

Como vou fazer essa feira eu não sei. Mas meu corpo parece ter levado uma surra e meu estado emocional é péssimo.

Mas estou digitando em um note novinho em folha conectado a uma plaquinha de conexão idem. O gostinho de me deixar off line o fiodaputa do ladrão não teve. Estou imensamente mais pobre mas o santo credito me proporcionou esse bem.
Belo consolo.

domingo, março 16, 2008

Mamãe gerenciando o negócio

Estranho muito o auê sobre a cafetina metida (ui!) na política internacional.
Seus filhos fazem carreira no Brasil a anos, então por que a estranheza? É a família brasileira ampliando os negócios!
Coisa mais normal e família impossível!
Ara!

sexta-feira, março 14, 2008

É nóis na fita!

"Cafetina brasileira ajuda a derrubar governador de NY."

Adooro essa nossa influência na política mundial.
Ah, Ana Paula e Dalva... a coisa é tão próxima e tão sórdida que vai demorar um pouco pro soco na cara deixar de doer.
Mas, xá pra lá... a caravana passa.

quarta-feira, março 12, 2008

Mandinga



Você não precisa ser bonita. Você não precisa ser rica. Você nao precisa ser nem poderosa pra de vez em quando alguém canalizar uma bomba em sua direção que te derruba, amassa e revolta.

Vaso de sete ervas, sal grosso e cristais. Tô fazendo de um tudo. Esse vodu tem que passar.

quarta-feira, março 05, 2008

Made by Carol

Metade das peças que fotografei hoje são criação da Carolchita. Inclusive esse colar azul.
Bora pra prestigiar o trabalho da menina!

Sendo assim eu vou!

Depois da mudança, meu escritório fica no quintal. E quando estou em Curitiba, trabalho em meio a árvores e passarinhos. Uma delícia pra quem tem o pé na roça como eu.

Bem, no meio disso tudo, eventualmente eu atendo à campainha do portão.

Hoje eram duas moças, de saia comprida. O alarme começou a apitar na minha nuca, mas eu lembrei do Tiago e de como ele diz que sou preconceituosa com esse assunto, abri os dedos hirtos, um a um, larguei a faca e fui serena e simpática atendê-las.

Não deu outra. Elas me convidavam "a mim e a minha família", para participarmos de um evento religioso. Engoli em seco e mantive a cara de paisagem, mas quando me deram a papeleta e disseram do que se tratava a gargalhada saiu. Nao deu, gente. Sorry, Tiago.
Elas estavam me convidando pra "comemorar a morte de Jesus".

Quando eu consegui respirar, no meio da gargalhada, eu garanti a minha presença.
Não é todo dia né?

Banheiros

Uma das consequências light da educaçao xiita que recebi de Dona Maura foi a de conseguir ficar sem ir ao banheiro por horas e horas e horas.
Nao me perguntem os métodos de aprendizado de tal técnica. Nao possuo verve suficiente, a análise ainda nao me deu o distanciamento necessário e, pro diabo!, isso é apenas uma introduçao ao que pretendo mesmo dizer.
Continuando, isso explica o fato de que, mesmo na condição de "peão do trecho" (adoro essa expressão), e tenha acumuladas centenas de horas de viagem de ônibus e aviao, nao conheço um banheiro de ônibus, ou de avião.
Isso tudo é pra dizer que nao consigo imaginar a necessidade urgente do cara de ir ao banheiro assim que o sinal do cinto se apague. Ele ficou, pelo menos, meia hora na sala de embarque, pô! E banheiro de sala de embarque, mesmo no aeroporto de...deixa ver... Foz do Iguaçu, vai... é aceitável. Dava pra ter ido lá!
E se minha poltrona é corredor, é batata. O cara do lado vai ao banheiro. Em vôo de 45 minutos! Não vou entender nun-qui-nha.

E ônibus? Alguém aí já viajou de ônibus? Em viagem de mais de 4 horas (ou 3 horas, sei lá), tem um treco chamado "parada". Onde o onibus pára por um intervalo de 15 a 20 minutos, geralmente numa churrascaria de beira de estrada. Eu geralmente nao desço, fico dormindo. Mas o fedazunha do cara (geralmente é um cara), vai ao banheiro do ûnibus, COM O ÔNIBUS PARADO! NA PARADA!! Onde tem banheiros geralmente decentes.
Pra quem já viajou de onibus já sabe: abrir aquela porta é abrir as comportas do inferno.
Eu fico puta!

Mais uma coisinha que não entendo sobre banheiros e viagens:
A aeromoça diz sobre ser proibido fumar nos avioes, inclusive nos banheiros, que os ditos banheiros portam detectores de fumaça e que É PROIBIDO TENTAR IMPEDIR O FUNCIONAMENTO DOS MESMOS??!!!! Vem cá, tem carinha que vai no banheiro do avião fumar e ainda tenta tapar o detector com papel higiênico? E esse povo tem o que, 5 anos de idade????

Preciso de um jato particular urgente!
.......

Sei não, acho que a TPM tá chegando.

terça-feira, março 04, 2008