sábado, janeiro 19, 2008

Lar, doce lar.


Depois de toda uma novela mudamos.

A casa é uma delícia. Mas como toda casa velha, me lembra aquele filminho antigo do Tom Hanks, Um Dia a Casa Cai.

No dia em que me vi lavando a banheira com balde me senti o próprio.

Mas agora, Graças a São César, um marido-por-hora que contratei a peso de pó de ouro, as torneiras já funcionam.

Confiram o progresso:

- As torneiras, como já disse, funcionam. Todas.
- A parte elétrica também.
- Os chuveiros estão todos instalados, funcionando e, pasmem! a ducha é forte e quente. Não morreremos enregelados no inverno, louvado seja!
- Temos gas. E fogão funcionando.
- A parte estrutural do varal foi instalada. Faltam os cabos. Ou fios, sei lá. Uma das vantagens principais de morar numa casa, pra mim, é ter varal imenso e no sol.
- O jardim e quintal foram limpos. Mato tirado, árvores podadas, grama aparada e a profusão de plantas totalmente descontrol retiradas. Que a Alline me perdôe, mas era demais. Touceiras de lírios agarradas com touceiras de samambaias na maior promiscuidade na frente de uma sala de família convenhamos que não dá.
Falta:
- Conferir se a lareira funciona. Ainda não acendemos.
- Comprar e instalar lustres e luminárias.
- Pendurar quadros e prateleiras.
- Consertar a campainha (agendado pra semana que vem)
- Reforma da parte dos fundos (escritórios e atelie). Mão de obra orçada, lista de materiais na mao.
- Instalar banda larga.
- Instalar telefone. Acho que acontece semana que vem.
- Tv a cabo estou bem na dúvida se instalo ou não.
Tomei no zóio:
Quando voce dona-de-casa estiver no Extra enchendo o carrinho de tralha pra casa nova, coisas miúdas, e verificando que já passou dos 300 paus e ainda nao comprou a mangueira (necessária, necessária!!), não sucumba à tentaçao de levar aquela de 30 mangos. Na hora a bichinha me pareceu simpática. 30 m de comprimento 29,90. Eba! Levei. No rabo, claro.
Instalei a bicha na torneira do quintal e mandei bala.
Primeiro:
- a bicha é de um plástico tao fino que dobra a cada meio metro.
- o anel que prende a magueira na torneira é tao vagabundo que no primeiro repuxo da àgua partiu ao meio.
A cor da bicha é verde e amarela. Sem piadinhas por favor.
Na sequência, fotos.

Um comentário:

Ana Paula disse...

Oba! Já vou começar a preparar minha próxima viagem a Curipa!