sexta-feira, junho 29, 2007

Orgulho da mamãe

A imagem de herói tão natural pra tanta gente, um dia já existiu pra mim também, acredite. É uma pena que alguns anos e toneladas de verdades tenham passado por cima de uma idéia tão bonita e ingênua, quanto a própria criança que mantinha esse sonho. Porém são tantas que ainda mantêm e já deixaram de ser criança. (...)Ainda bem que eu descobri a tempo (ou não) que o meu herói não passava de uma idéia que construi baseada na fantasia da idade. Ainda bem que ele morreu.

Ela escreve bem.
Ela é meu cuti cuti.
O texto acima é doído, mas tem a autenticidade que é a sua cara.
O vestibular pra jornalismo promete.
Eu sei que crítica de mãe babona não conta.
Mas ela escreve. Bem.

Um comentário:

Ana Paula disse...

E ela tá de aniversário ainda por cima?
Então parabéns!
Corujar filho é bom demais!